Autoplay

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Posted: 12 Apr 2011 11:41 PM PDT
Reconstrução do Daemonosaurus
© Jeffrey W. Martz.

Notícia... É, eu sei que faz um bom tempo que não faço isso, mas hoje topei meio sem querer com esta nova espécie de dinossauro anunciada agora a pouco na internet e decidi postar aqui pra você leitor fiel do Blog do Ikessauro. O bicho é feio com certeza, mas interessante. Foi achado no famoso sítio paleontológico de Ghost Ranch (Rancho Fantasma ou Fazenda Fanstasma) no estado do Novo México - Estados Unidos. O nome do animal é ainda mais intrigante, como pode ver no nome dessa postagem, mas se quiser de que período o dino é e o que significa seu nome vai ter de ler o resto da postagem clicando no "Leia Mais" logo abaixo.


O dino, um pequeno terópode, não parece ser um animal que botava medo pelo tamanho, pois não devia ser maior do que 1,5 metro de comprimento, mas era feio e dentuço o suficiente pra botar qualquer um pra correr. Tá, estou brincando, mas que o danado era dentuço era, daí vem parte do nome dele, que foi criado a partir das palavras do grego "daimon" = Espírito do mal + "sauros" = réptil e ainda "chauliodus" = dentes proeminentes ou dentes impressionantes.
Sem dúvida é um dos nomes mais intrigantes e interessantes que já vi dentre os dinossauros: Réptil espírito do mal de dentes impressionantes ou Espírito do mal réptil de dentes proeminentes!
Crânio do Daemonosaurus
© Museu
Nacional de História Natural, Washington, D.C.

O dinossauro era um tipo bem primitivo, datado de 205 milhões de anos, ou seja, Triássico e deveria, pela dentição, ser carnívoro. Mas, afirmou Hans-Dieter Sues, paleontólogo de vertebrados do Museu Nacional de História Natural, que este animal não deve ter dado continuidade a uma linhagem que estendeu-se durante a Era Mesozóica. Em outras palavras, ele era um beco sem saída evolutivo. Não evoluiu pra nada, apenas acabou extinto.
Segundo Sues, o Daemonosaurus foi descoberto em um bloco de rocha retirado de Ghost Ranch e que havia sido emprestado ao Museu Carnegie de História Natural, onde um laboratório havia sido montado em público para que os visitantes pudessem ver os técnicos e voluntários escavando a rocha para remover fósseis de dinossauros. Um dos voluntários foi que encontrou o crânio do Daemonosaurus que foi estudado e nomeado, com um trabalho publicado hoje na Proceedings of the Royal Society B.
Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.