Autoplay

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Artigos científicos substituem teses na pós-graduação

DE SÃO PAULO
Hoje na Folha Seguindo países como Holanda e EUA, programas de pós-graduação do Brasil já substituem a obrigação de escrever uma tese por artigos científicos, informa reportagem de Sabine Righetti publicada na Folha desta segunda-feira.
A reportagem completa está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).
O aluno pode defender, em banca, três trabalhos publicados ou aceitos para publicação em revistas científicas. Pelo menos dois deles devem estar em periódicos de "alto impacto", ou seja, aqueles que são muito citados por pesquisadores.
A substituição da tese pelos artigos é feita com aval da Capes (Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), que avalia a pós-graduação no país e classifica, por área de conhecimento, cerca de 17 mil títulos.
Os pesquisadores que publicam nos melhores periódicos ganham notas mais altas e recebem mais recursos, como bolsas.
Hoje o Brasil está em 13º lugar no mundo em quantidade de artigos publicados.
Leia a reportagem completa na Folha desta segunda-feira, que já está nas bancas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.