Autoplay

domingo, 11 de dezembro de 2011

Estão sendo criadas mais RPPNs para salvar a riqueza da biodiversidade da Mata Atlântica em Santa Catarina

BEIJA-FLOR-DE-TOPETE (Stephanoxis lalandi) uma das riquezas da biodiversidade que está sendo protegida nas RPPNs criadas. Foto: 26/11/2011.- Clique sobre a imagem para ampliar

Foram protocoladas no ICMBio, órgão federal do Ministério do Meio Ambiente, a criação de mais três RPPNs (Reserva particular do Patrimônio Natural), em Itaiópolis (SC), nas cabeceiras do rio Itajaí, totalizando uma área de 345,71 ha, que fica adjacente às RPPNs já criadas, aumentado para 855,89 ha a área protegida pela criação de unidades de conservação da natureza (federais).

As RPPN protocoladas foram as seguintes:

RPPN Odir Zanelatto – 212,074 haRPPN Raso do Mandi – 54,31 haRPPN Corredeiras do Rio Itajaí II – 79,33 ha

A RPPN Odir Zanelatto pertence ao Instituto Rã-bugio para Conservação da Biodiversidade e foi adquirida com recursos de doadores brasileiros (pessoas físicas) e de projeto submetido a um edital internacional da IUCN da Holanda. O nome é uma homenagem ao empresário Odir Zanelatto, falecido em 1978, aos 44 anos, que era o sócio majoritário e administrador da Indústria Madeireira Lucena Ltda, proprietária de toda a área onde ficam as RPPNs. O Sr. Odir Zanelatto juntamente com seus familiares (herdeiros) foram responsáveis por esta extensa mata preservada riquíssima em biodiversidade ter sido preservada até hoje.

As RPPNs Raso do Mandi e Corredeiras do Rio Itajaí II são áreas adquiridas com recursos próprios (pessoais). Mandi é o nome de um peixe que ocorre no rio Itajaí e neste trecho em frente da RPPN o rio é raso e muito apropriado para a pesca predatória deste peixe com tarrafa, uma pequena rede de pesca, circular, chumbada nas bordas e uma corda ao centro, pela qual o pescador a retira fechada da água, depois de havê-la arremessado aberta.

Vista parcial das RPPNs criadas em Itaiópolis (SC) no vale do rio do Couro, afluente do rio Itajaí. Clique sobre a imagem para ampliar

As RPPNs protegem as nascentes e dezenas de quilômetros de matas ciliares do rio Itajaí, beneficiando a população de Blumenau. Abrigam também uma riquíssima biodiversidade de animais, com muitas aves e mamíferos grandes muito raros e ameaçados de extinção. Está repleta também de gigantescas arvores centenárias ameaçadas de extinção, espécies como canela-sassafrás (Ocotea odorífera), araucária (Araucaria angustifolia) e canela-preta (Ocotea catharinensis).
A proprietária da RPPN, Elza Nishimura Woehl, abraçando um belíssimo exemplar de canela-sassafrás (Ocotea odorífera), especie ameaçada de extintção. Foto: 02/01/2011.- Clique sobre a imagem para ampliar

Para as despesas com a documentação, mapas georreferenciados e memoriais descritivos para o processo de criação das RPPNs recebemos ajuda financeira do Programa Desmatamento Evitado da ONG SPVS de Curitiba, que conta com os recursos doados pelo Banco HSBC, da campanha Seguro Verde Auto. A área já foi adota há 3 anos por este Programa da SPVS para nos ajudar a cuidar da área contra a ação de caçadores e traficante de animais.

Elza Nishimura Woehl observando uma bromélia da espécie Bilbergia alfonso-joannis muito comum na RPPN. Foto: 13/11/2011.- Clique sobre a imagem para ampliar.

Detalhe da beleza da bromélia Bilbergia alfonso-joannis - Foto: 13/11/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.