Autoplay

segunda-feira, 5 de março de 2012


Você sabe o que é um continente?

por Edgardo Otero*


Quantos continentes existem? Se fizermos esta pergunta, você responderia: "os continentes são cinco: América, Europa, Ásia, África e Oceania". Claro, que alguém poderia dizer que ouviu que a Antártida é também um continente, e isso elevaria a conta para seis. E se em vez dessa a pergunta for: O que é um continente? Estou solicitando a definição da palavra "continente", você poderia me brindar com uma resposta? Talvez sim, talvez não. Neste ponto, a questão é mais complicada.
Shutter Stock Images
Não é fácil definir um continente, na verdade, existem discrepâncias sobre este tema e a definição não é precisa. Vejamos como está definida a palavra "continente" no Dicionário Michaelis:
1. Cada uma das cinco grandes divisões da Terra: Europa, Ásia, África, América e Oceania. 2. Considerável espaço de terra que se pode percorrer sem ter de passar o mar. 3. O corpo principal da Europa em relação às Ilhas Britânicas. 4. Terra firme.
"Não é fácil definir um continente, na verdade, existem discrepâncias sobre este tema e a definição não é precisa."
NASA World Wind
Mar Morto
É um lago de água salgada do Oriente Médio. Nos últimos anos, esse mar perdeu um terço de sua superfície devido à exploração excessiva de seu afluente. Ele é a única fonte de água doce da região.
NASA
Mar de Aral
Era um lago de água salgada localizado na Ásia Central, entre as províncias de cazaques de Aqtöbe e Qyzlorda. O nome em português que é Mar das Ilhas, se refere à grande quantidade de ilhas presentes em seu leito, são mais de 1500.
A primeira definição diz: "Cada uma das cinco grandes divisões da Terra..." isso significa que para esse dicionário, são cinco e não seis os continentes, e somente os menciona, mas não define a palavra.
A segunda definição diz: "Considerável espaço de terra que se pode percorrer sem ter de passar o mar." Interessante. Quantos quilômetros são "consideráveis"? Ou bem, quantos quilômetros há de se percorrer por terra sem passar por um mar para considerar um território como continente? E sem ter em conta a definição de "mar". O melhor é que esta definição seja deixada para outra oportunidade. E se no meio, encontro um mar, como por exemplo, o mar Morto ou o mar de Aral ?
Menos precisa é a terceira definição: "O corpo principal da Europa em relação às Ilhas Britânicas." Qual é o corpo principal da Europa? E por que em relação às Ilhas Britânicas? Por que não em relação às ilhas Açores, Svalbard ou Nova Zembla?
Ainda mais inverossímil é a quinta definição: "Terra firme", bem, seguindo esta definição, se estou em pé em uma das ilhas do arquipélago de Fernando de Noronha, em "terra firme" (porque até onde eu sei, as ilhas são bastante firmes), poderia garantir que estou sobre um continente.
Vejamos outro dicionário. Peguemos por exemplo o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa. Este dicionário define a palavra "continente" como:
1. Grande extensão de terra contínua. 2. Parte continental de uma nação. ≠ Ilha Como verificamos nenhuma das definições brindadas por este dicionário é satisfatória para definir o que é um continente.
Mais definições dicionarizadas
Analisemos a primeira definição: "Grande extensão de terra contínua." Quanto de grande deve ser a extensão? Dez quilômetros? Mil quilômetros? Cem mil quilômetros? E que significa "contínua"? Que acontece se um rio divide essa terra ou existe um grande lago? E é muito melhor não encontrar um mar!
Vamos ver a segunda: "Parte continental de uma nação. ≠ Ilha." Esta acepção diz que um continente é a parte continental de uma nação em oposição a uma ilha. Bem, em primeiro lugar, se uma ilha está próxima ao continente, a opinião dos geógrafos será diferente, porque eles consideram que os continentes se estendem abaixo do mar e, nesse caso, a ilha seria parte da massa continental, além disso, se você me perguntar o que é uma ilha, sem pensar muito, rapidamente posso afirmar com certeza que é "um pedaço de terra cercada por água".
"Em primeiro lugar, se uma ilha está próxima ao continente, a opinião dos geógrafos será diferente, porque eles consideram que os continentes se estendem abaixo do mar e, nesse caso, a ilha seria parte da massa continental, além disso, se você me perguntar o que é uma ilha, sem pensar muito, rapidamente posso afirmar com certeza que é "um pedaço de terra cercada por água."
Mas agora se apresenta outro problema. Qual é o tamanho que deve ter uma ilha para ser considerada ilha? Porque se levada em conta a definição de ilha, a Austrália é uma ilha e, de fato, toda a América também é. Ou toda América não é um pedaço de terra cercada por água em todas as partes?
Estas definições não são convincentes. E este problema não é só do idioma português. Em outras línguas nos encontramos com o mesmo inconveniente. Por exemplo, o Oxford Dictionary afirma:
1. Continuous land, mainland; 2. The Mainland of Europe; one of the main continuous bodies of land (Europe, Asia, Africa, N. & S. America, Australia) (1. Terra contínua, terra principal; 2. A terra principal de Europa; um dos corpos contínuos principais de terra (Europa, Ásia, África, Norte e Sul América, Austrália).
Assim, igual o Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, o Oxford Dictionary considera um continente como uma terra contínua (e voltamos ao mesmo problema). A segunda definição, no entanto, é muito similar a uma das definições brindadas pelo Dicionário Michaelis porque considera cinco continentes, mas neste caso, afirma que América se divide em Norte e Sul (e a América Central?) e não menciona a Oceania, mas menciona a Austrália, considerando a ilha como um continente. Deste modo, agregamos mais confusão ao tema.

Divulgação
Real Academia Espanhola
É uma academia fundada em Madri, em 1713, que tem entre as suas várias funções, a tutela oficial da língua castelhana.
Por outro lado a Real Academia Espanhola aclara o tema (ou o escurece ainda mais). Esta academia, que regem o espanhol em todo o mundo, define a palavra "continente" como: Cada una de las grandes extensiones de tierra separadas por los océanos. (ou, cada uma das grandes extensões de terra separadas pelos oceanos).
Infelizmente, temos o mesmo problema, ou ainda pior, porque não somente não explica o grande que deve ser a extensão de terra, mas assegura que para que seja um continente, a terra tem de estar separada por oceanos.
A primeira pergunta é: separada de quê? De outro continente? Então, Ásia e Europa não são dois continentes porque não estão separadas por um oceano e também não são continentes a África e a Europa porque não estão separadas por um oceano, mas sim por um mar, o mar Mediterrâneo.
Em suma, é melhor que não continuemos perguntando aos dicionários, porque evidentemente não obteremos uma resposta lá. Como verificamos, se não podemos definir claramente o que é um continente, como saber quantos são?
"Em suma, é melhor que não continuemos perguntando aos dicionários o que são continentes, porque evidentemente não obteremos uma resposta lá."
Uma definição didática
Não quero entrar em detalhes técnicos, e somente com fins didáticos quero propor que definamos o que é um continente. Poderíamos tentar uma definição dizendo: "Um continente, é uma das divisões estabelecidas pelo homem, para dividir o globo terrestre em partes." Nós concordamos que esta não é uma definição acadêmica, mas é muito útil aos fins práticos. Permite diferenciar distintas partes da Terra com o fim de poder localizar qualquer região de forma rápida e simples.
Consideremos então os continentes da seguinte maneira: América, dividida também em América do Norte, América Central, América do Sul e o Caribe; Europa, Ásia, África, Oceania e a Antártida. Esta divisão é arbitrária, mas muito útil para os estudantes.
Esta divisão ajuda a localizar um país, uma região ou um acidente geográfico velozmente em nossas mentes. Por exemplo, se pergunto onde é Eritreia? E a resposta é na África, você pode imaginar em que lugar da Terra ela está localizada. A mesma coisa sucederia se digo que a ilha Pitcairn é na Oceania, Sikim é na Ásia, Jan Mayen na Europa ou Saint-Pierre e Miquelon na América do Norte.
Para poder classificar os continentes, é interessante conhecer claramente quais são os seus limites. Por isso, vamos ver quais são as divisões de cada um deles.
"Algum dia, os acadêmicos devem adequar as definições fazendo-as mais precisas para que todos saibam claramente onde cada região se localiza."
Desta maneira, separamos o globo terrestre em seis continentes e localizamos todos os territórios dentro de alguns deles. Independentemente de como estão dicionarizados, nós temos visto que os verbetes são de pouca utilidade quando necessitamos localizar e classificar um território.
Algum dia, os acadêmicos devem adequar as definições fazendo-as mais precisas para que todos saibam claramente onde cada região se localiza.

A DIVISÃO DOS CONTINENTES
O objetivo é localizar todos os países e as ilhas em algum continente. Nenhum pode ficar de fora, e não podemos localizar um país em dois continentes, não porque esteja mal definida a sua localização, mas essas são as regras. Não é uma tarefa simples. Vamos ver as dificuldades que se apresentam e como as resolveremos.
● Começaremos pelo mais simples: a Antártida
Este continente tem seus limites bem precisos e é o que mais se adapta a todas as definições que já vimos nos dicionários. Consideraremos como pertencente ao continente antártico a grande massa de terra e todas as ilhas que se localizam ao sul do paralelo 60 º S.
Edgardo D. Otero
Vejamos agora as complicações que temos quando tentamos definir os demais continentes:
● Sigamos com América do Norte
O noroeste deste subcontinente está o estreito de Bering, que divide a Ásia da América do Norte e seu limite nordeste é a Groenlândia, território da Dinamarca que pertence ao continente americano. A oeste, está o oceano Pacífico, atingindo até o arquipélago mexicano de Revillagigedo, e a este o oceano Atlântico até a ilha Bermuda (que será incluída no Caribe). O problema é o limite sul. Onde termina a América do Norte e começa América Central? Pois bem, os geógrafos têm acordado (pelo menos na maior parte) em que o limite sul do subcontinente é o istmo de Tehuantepec. Este istmo pertence ao México, portanto, traz o problema de onde colocar este país, na América do Norte ou na América Central? O correto seria dizer que pertence a ambos, mas se tivéssemos que tomar uma decisão e colocá-lo somente em um deles, o melhor é pegar como referência a quantidade de território localizado em um e outro subcontinente. Como este istmo é o limite, México tem 88 % de seu território na América do Norte. Por isso, para fins didáticos, consideraremos o México como parte deste subcontinente.
Edgardo D. Otero


● Continuemos com América Central
Determinada a filiação do México à América do Norte, os limites de América Central são: a oeste o oceano Pacífico até as ilhas Clipperton (que as consideraremos como parte de Oceania), a leste, o oceano Atlântico, até o arquipélago de Santo André, Providência e Santa Catarina (que a Corte Internacional da Haia determinou que fosse da Colômbia) sendo seu limite norte Guatemala e Belize, e ao sul, Panamá.
Edgardo D. Otero
● Agora, vejamos o que acontece com América do Sul
Ao norte se localiza a Colômbia, a oeste o oceano Pacífico, até a ilha Sala y Gómez (ilha do Chile que será incluída em Oceania). Claro que as ilhas Galápagos e o arquipélago Juan Fernández, por sua proximidade, estão inclusas neste subcontinente.
A leste está o oceano Atlântico até a ilha Ascensão, pertencente à Grã- Bretanha, que como se localiza mais próxima da África, a incluiremos nesse continente. O problema acontece com o sul. Você vai dizer: mas no sul não estão Argentina e Chile? Sim, certo, mas o que fazemos com todas as ilhas que se localizam ao sul do continente? Quais pertencem à América do Sul e quais à Antártida?
Bom, todas as ilhas que se localizam ao norte do paralelo 60º S e entre os meridianos 25º O e 90º O, serão consideradas pertencentes à América do Sul. Para finalizar com esse continente, devemos falar do Caribe. Por que considerar o Caribe como uma zona diferente? Porque se não fizermos isso, seria muito complicado localizar as ilhas em um dos subcontinentes da América. Para simplificar a localização e por praticidade, consideraremos que são ilhas do Caribe, desde Bermudas (que está próxima à península de Flórida, nos Estados Unidos) ao norte, até as ilhas Aruba, Curaçao e Bonaire (localizada a poucos quilômetros de Colômbia e Venezuela), grupo ao qual incluiremos as ilhas Trinidad e Tobago ao sul; e desde Cuba e as ilhas Cayman e Jamaica a oeste até Barbados a leste.
Edgardo D. Otero
● E como mencionamos a Oceania, falemos dela
Faltam definir os limites da Oceania. Embora muitos considerem a Austrália como um continente e alguns dicionários tratam-na como sinônimo de Oceania, não é correto porque não estaríamos incluindo o resto das ilhas dispersas no oceano Pacífico. Já definimos o resto dos continentes, portanto, não vamos ter problemas para delimitar a Oceania.
O limite oeste são as ilhas Palau, Guam e as Marianas do Norte; entretanto, a sudoeste, limita com o mar Timor que separa a ilha de Timor da Austrália. Ao sul, vamos incluir todas as ilhas que se localizam ao norte do paralelo 60º S, verificando que as ilhas São Paulo e Amsterdã são seu limite sudoeste. Seu limite norte são as ilhas Midway e Havaí. O limite nordeste é a ilha Clipperton e o limite sudeste são as ilhas Sala y Gómez e Pitcairn.
Edgardo D. Otero
● Agora, passemos à África
Se olharmos um mapa da África é intuitivo determinar seus limites, mas se o analisarmos mais cuidadosamente, vamos ver que muitas ilhas ficam sem designar, então, devemos ser mais precisos. O limite norte é o mar Mediterrâneo que separa a África da Europa, ficando a ilha Perejil sob o controle de Espanha, como parte da África. Ao sul, como a América do Sul, todas as ilhas que se localizam ao norte do paralelo 60º S. Para oeste, atingiremos até o meridiano 25º O (incluindo as ilhas Ascensão, Santa Helena, Tristão da Cunha e Gough, todas elas, territórios britânicos) e para o leste, o mar Vermelho, e consideraremos como parte deste continente, até o arquipélago das Mascarenhas (pertencente a Maurício, com exceção da ilha Reunião, que está sob domínio da França).
Edgardo D. Otero

● Continuemos com a Europa
Pareceria mais simples determinar os limites da Europa, embora também tenha sua complexidade. O limite norte são as ilhas Svalvard (sob a soberania da Noruega) e a terra de Francisco José (arquipélago russo). O limite sul de Europa é o mar Mediterrâneo que o separa de África e para o oeste podemos localizar o limite na Islândia e nas ilhas Açores. O limite oriental é mais controvertido. Em primeiro lugar, não existe um limite por água como nos outros continentes que já falamos. O correto seria mencionar o continente como Eurasia, mas em nosso caso pegaremos como limite os montes Urais, porque esta divisão é amplamente difundida. Mas os montes Urais passam pela Rússia e chegam até o Cazaquistão. Não há dúvidas de que o Cazaquistão pertença à Ásia, mas, e a Rússia? Utilizemos o mesmo critério do México, e vamos considerar seu território. É claro que Moscou, sua capital, fica a oeste dos montes Urais, mas aproximadamente 70 % de seu território se localiza a leste desses montes. Consideraremos a Rússia como parte do continente asiático. Um pouco mais ao sul, localizamos o estreito do Bósforo, que também é considerado o limite entre Europa e Ásia. Mas este estreito pertence à Turquia - analisaremos seu território: a Turquia tem 90 % de suas terras a leste deste estreito. Portanto, incluiremos este país como parte da Ásia.
Edgardo D. Otero
● Por fim, a Ásia
A Ásia tem seu limite norte na Rússia, incluindo as ilhas próximas a seu território. O limite sul são as ilhas Maldivas e o arquipélago de Chagos, e mais ao este, o mar de Timor, que separa a ilha de Timor da Austrália. O limite ocidental, como já vimos, são os montes Urais e o estreito de Bósforo, com Rússia e Turquia, países incluídos neste continente. O limite leste é o estreito de Bering, que o separa da América do Norte. Mais ao sul, encontramos Japão, Filipinas e Indonésia e aqui ficaremos um instante. Indonésia pertence à Ásia, mas dentro deste território insular há uma ilha conhecida como Nova Guiné. Esta ilha tem seu território compartido, porque seu lado oeste se chama Irian Jaya e pertence à Indonésia, enquanto o seu setor leste, é um país independente: Papua-Nova Guiné, que é parte de Oceania. Isto significa que esta ilha divide a Ásia da Oceania, ficando uma metade da ilha para Ásia e a outra metade da ilha para Oceania.
Edgardo D. Otero

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.