Autoplay

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Proponente da teoria da evolução aproximadamente neutra dá sua opinião sobre o darwinismo

Tradução: Marcus V. Cabral 

segunda-feira, agosto 27, 2012




Na seção Perguntas & Respostas (com) Tomoko Ohta” (Current Biology, Volume 22, Issue 16, R618-R619, 21 August 2012), a famosa geneticista japonesa Ohta, proponente da evolução “aproximadamente neutra”, dá suas opiniões sobre o darwinismo atual:
A atual teoria ortodoxa em evolução é o neodarwinismo, que é baseado na genética mendeliana. Todavia, progresso recente em biologia do desenvolvimento, e especialmente na descoberta de mecanismos epigenéticos, nos informam que a genética mendeliana não é suficiente para descrever certos fenômenos de herança. Também, a genômica está se expandindo rapidamente e tais análises no nível genômico são necessárias para o entendimentos dos processos evolucionários. A minha ambição é combinar essas novas descobertas com a teoria aproximadamente neutra na qual a interação da deriva e a seleção fraca são consideradas como sendo mais importantes.”
“The current orthodox theory in evolution is Neo-Darwinism, which is based on Mendelian genetics. However, recent progress in developmental biology, and especially in uncovering epigenetic mechanisms, tells us that Mendelian genetics is not enough for describing certain phenomena of inheritance. Also, genomics is expanding rapidly such that analyses at the genomic level are needed for understanding evolutionary processes. My ambition is to combine these new findings with the nearly neutral theory in which the interplay of drift and weak selection is thought to be most important.”
O que você pensa são as grandes questões na sua área?
“Se você olhar os artigos de biologia de sistemas, você fica surpreso pelas complexidades extremas de vários sistemas de interação. Para mim, a maior questão de todas é como tais sistemas complexos puderam ter evoluído? Uma vez, um imunologista japonês, Dr Tomio Tada, chamou o sistema imunológico de um “super-sistema imunológico”. Agora parece que os super-sistemas existem em muitos níveis no mundo biológico. O deslocamento e a modificação desses sistemas são essenciais para a sua evolução e variação.”
“If you look at systems biology papers, you are struck by extreme complexities of various interaction systems. To me, the biggest question is how such complex systems could have evolved? Once, a Japanese immunologist, Dr Tomio Tada, called the immune system an “immune super-system”. It now seems that super-systems exist at so many levels in the biological world. Shifting and modification of these systems are essential for their evolution and variation.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.