Autoplay

segunda-feira, 22 de julho de 2013

 Homem não caçava megafauna no Brasil

Edição 209 - Julho de 2013

© INDIANA STATE MUSEUM
Tigre-dente-de--sabre: extinção deve ter sido causada por mudança climática
Tigre-dente-de–sabre: extinção deve ter sido causada por mudança climática

Algumas espécies de animais que compunham a extinta megafauna, como preguiças terrestres gigantes e tigres-dentes-de-sabre, viveram próximas aos primeiros habitantes do Brasil por mais de mil anos no Sudeste, sobretudo em Minas Gerais e São Paulo, durante o final do Pleistoceno.

 Apesar dessa longa coexistência cerca de 11 mil anos atrás, não há nenhuma evidência confiável de que o homem caçou esses animais de forma sistemática no território nacional ou mesmo na América do Sul, ao contrário do que ocorreu na América do Norte, onde mamutes e mastodontes foram presas constantes das populações humanas. Essa é a conclusão de um estudo de revisão feito por pesquisadores brasileiros, que analisaram dados e datações referentes a 33 fósseis de megafauna encontrados no país (Earth-Science Reviews, março de 2013). “Isso indica que o desaparecimento da megafauna no território nacional provavelmente não teve nenhuma relação direta com a chegada do ser humano, como algumas hipóteses para essa extinção sugerem”, diz o arqueólogo Mark Hubbe, da Universidade Estadual de Ohio, um dos autores do estudo, ao lado de seu irmão, Alex Hubbe, que faz pós-doutorado da Universidade de São Paulo (USP). Os autores acreditam que a extinção dos animais deve ter sido desencadeada por uma mudança climática.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.