Autoplay

domingo, 13 de outubro de 2013

10 animais surpreendente grandes (e pouco conhecidos)

Variação de tamanho é um aspecto definidor da diversidade animal no mundo natural. Mesmo espécies estreitamente relacionadas podem ser completamente diferentes nesse quesito, graças a adaptações e pressões ambientais constantes.
Estamos familiarizados com animais de grande porte como o elefante e a baleia azul, as maiores espécies animais na Terra, mas a surpresa pode vir de animas que normalmente só imaginamos pequenos, e que possuem espécies de tamanho muito maiores. Confira:

10. Varião

10
Os vairões são normalmente conhecidos como peixinhos pequenos, usados até como isca. No entanto, uma das espécies de vairão, o Ptychocheilus lucius, é o maior “peixinho” norte-americano e um predador feroz. Já foi registrado com até 1,8 metros de comprimento e pode pesar até 35 kg. Eles estão ameaçados de extinção, já que enfrentam sérias ameaças de habitat e mudanças no fluxo de água.

9. Centopeia

9
Centopeias podem evocar arrepios até entre os mais bravos dos naturalistas. Com a sua multidão de pernas e presas, são tenebrosas. Pior ainda é a Scolopendra gigantean, do Peru, que atinge mais de 28 centímetros. Esta enorme besta possui presas poderosas que devoram insetos e pequenos vertebrados, como lagartos. Enquanto o animal controla pragas de forma eficaz, um ser humano pode ser gravemente ferido pelo “bichinho” potencialmente agressivo. Poucos invertebrados terrestres podem se gabar do tamanho, agressão e poder de mordida combinados desta espécie de movimento rápido.

8. Lasgostim

8
Esses parentes de água doce das lagostas são geralmente muito pequenos e até figuram em alguns aquários. No entanto, o lagostim gigante da Tasmânia, às vezes chamado de lagosta de rio, é enorme – o maior invertebrado de água doce. Pesando até 3 kg e com comprimento de cerca de 1 metro, este artrópode gigantesco vive nos rios da Tasmânia e suas garras podem decepar dedos. Com uma carapaça negra, a criatura se confunde com pedras nos leitos de rios e não é facilmente visto por seus predadores (ou suas presas). Mas não se preocupe; eles são muito raros.

7. Gauro

7
Os herbívoros da megafauna são geralmente imaginados como um grupo que inclui elefantes, rinocerontes e girafas. No entanto, um dos exemplos mais espetaculares de megafauna é um bovino da Índia. Com 3 metros de altura e pesando até 1.600 kg, o gauro (ou bisão indiano) é um animal verdadeiramente gigantesco e a maior espécie de gado selvagem do mundo. Esta criatura enorme com chifres realmente formidáveis vive nas florestas e campos indianos, e às vezes invade jardins. É uma espécie ameaçada devido à caça ilegal e perda de habitat. Embora seja mais dócil do que o búfalo africano, fatalidades humanas ocorrem de vez em quando.

6. Sapo golias

6
Sapos cabem em sua mão (normalmente). Mas, se você fizer uma viagem para as zonas húmidas da África Ocidental Central, vai encontrar um animal totalmente diferente. O sapo golias pode pesar até 3 kg, e prefere jovens tartarugas ao invés de insetos. Seu habitat preferido são as seções de água branca de rios caudalosos. Esta espécie pode ser semelhante a um cão pequeno em comparação a crianças que, por vezes, brincam com eles em sua terra natal. Nenhum outro sapo se aproxima desta espécie em tamanho, mas a rã-touro americana é um concorrente próximo em sua voracidade alimentar, pois come pássaros jovens.

5. Siluro

5
O siluro, frequentemente confundido com o peixe-gato, pode crescer a mais de 3 metros de comprimento, sendo que relatos europeus sugerem que eles já alcançaram 5 metros antes da sobrepesca ter um impacto sobre a espécie. Esses carnívoros gigantes já sofreram até acusações de comer seres humanos, embora geralmente se alimentem dee patos. Em contraste, o peixe-gato-gigante, que é a maior espécie de bagre documentada, é inofensivo para seres humanos, mas enfrenta ameaças de extinção.

4. Salamandra

4
Enquanto a salamandra-gigante-do-japão tem reputação de “monstro da água”, é a salamandra-gigante-da-china que é o maior anfíbio da Terra. É também um dos mais perturbadores. Ela pode te perseguir por um tempo, mas não se preocupe, você não está em perigo – chegará o momento óbvio em que o animal perceberá que você não é comida. Seus olhos minúsculos dão lugar a um sentido de olfato muito mais poderoso e seu comprimento é de até 1,8 metros. Suas presas incluem uma variedade de animais aquáticos. Os machos são criaturas de família e defendem agressivamente seus ovos até que choquem. Essas salamandras, que fazem som de “choro”, estão altamente ameaçadas pela perda de habitat e caça furtiva.

3. Pombo

3
A maior pomba viva do mundo é um pássaro verdadeiramente espetacular. O pombo coroado Victoria (Goura victoria) vem da região da Nova Guiné e possui uma deslumbrante plumagem azul-escuro com uma crista estilo pavão. Ele mede cerca de um metro de comprimento e pesa até 3,6 kg. O pássaro tem quase três vezes o tamanho de um pombo comum que vive em cidades de todo o mundo. Frutas, nozes e bagas compõem a base da dieta desta ave. Embora possa voar, seu domínio do ar é mais limitado do que o de muitos pombos.

2. Foca

A battle-scarred male Southern Elephant seal
O maior carnívoro do mundo é o enorme elefante-marinho-do-sul. Essa foca pode pesar inacreditáveis 5.000 kg e atingir um comprimento de mais de 6 metros. Felizmente, esta espécie é adaptada para comer frutos do mar, e seres humanos não são jantar. No entanto, preocupantes confrontos já ocorreram, e você definitivamente não vai quer confusão com um carnívoro canino que tem 70 vezes o seu peso. Os machos podem pesar quase três vezes mais do que as fêmeas, em um exemplo marcante de dimorfismo sexual. Esses animais possuem enormes trombas de elefante como narizes, e podem produzir sons bizarros muito altos.

1. Albatroz

1
O albatroz é a maior ave do mundo. Das 21 espécies existentes desse pássaro, o albatroz-errante é a maior, com envergadura de até 3,5 metros e peso de até 13 kg – nenhum pássaro tem envergadura maior. Essa combinação cria um efeito de planador natural na ave. Na verdade, planadores podem ser pensados como uma “engenharia reversa” de albatroz. Este rei dos pássaros tem dominado a arte de usar massa para conduzir impulso. Em um caso, a espécie cobriu 6.000 quilômetros em apenas 12 dias. [Listverse]

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.