Autoplay

quinta-feira, 10 de abril de 2014

O que é Sustentabilidade? Aprenda as bases que formam o conceito sobre ser sustentável

April 8, 2014

Fonte: 
http://elementalsolucoes.com.br - João Barata - Engenheiro Ambiental e Gerente de Projetos na Elemental Soluções
 
Afinal, o que é sustentabilidade? Como conseguiremos ser sustentáveis? Essas e outras peguntas são importantes para avançarmos no debate sobre esta importante questão. Infelizmente, o debate que há sobre o tema acaba não evoluindo por não haver uma base conceitual sólida sobre o que realmente se trata a sustentabilidade. Existe uma ideia superficial sobre o tema, mas até mesmo os próprios profissionais da área se perdem quando questionados sobre o seu conceito.
O debate sobre sustentabilidade deve inserir o campo das relações sociais (Foto: Reprodução)
O conceito de sustentabilidade não é algo simples de se estabelecer ou até mesmo de se imaginar, pois seu objetivo envolve um processo complexo envolvendo conflito e cooperação local, nacional, regional e global, e uma variedade de atores, como governos, organismos internacionais, entidades empresariais e organizações cidadãs. Afinal, vivemos em complexas sociedades que estão conectadas em escala global com outras ao redor do mundo.
Na verdade, o debate sobre sustentabilidade tem acionado diferentes eixos de reflexão, apontando para múltiplas trajetórias de elaboração coletiva da mudança. Distintos valores se destacam, entre elas:
Eficiência: Novos padrões tecnológicos que projetem a racionalidade econômica para o conjunto dos recursos planetários de modo a torna-los duradouros, assegurando os meios materiais requeridos para a continuidade do desenvolvimento econômico e social;
Equidade: Consideram-se as relações intrínsecas entre desigualdade social e degradação ambiental, remetendo a um tratamento conjunto e articulado dos propósitos de erradicação da pobreza e de proteção ambiental;
Novos Padrões de Produção e Consumo: níveis de crescimento econômico continuado voltado para a satisfação de demandas por bens de consumo não essenciais são incompatíveis com um processo de desenvolvimento ecologicamente benigno;
Autossuficiência: Aponta para os riscos que a expansão generalizada das relações de mercado representa para a preservação da estabilidade cultural e da capacidade reprodutiva da base material das comunidades tradicionais;
Consciência: são ressaltados os valores, deveres e obrigações relativos à preservação das condições de existência da vida no planeta, articulando-se a discussão sobre sustentabilidade à reflexão sobre responsabilidade social na construção e na preservação de um mundo comum.
Novos padrões de produção e consumo é um importante passo na busca pela sustentabilidade (Foto: Reprodução)
É importante entender que a discussão da sustentabilidade vai além do campo ambiental físico. Ela abrange também o campo das relações sociais, comumente esquecida pelos agentes responsáveis pelas tomadas de decisões. Afinal, a sustentabilidade tem tudo a ver com as formas sociais de apropriação e uso desses recursos e do meio ambiente.
A noção de sustentabilidade é, então, direcionada com a possibilidade de criar práticas moldadas pela sociedade que estabeleçam relações sólidas e de longo prazo entre essa sociedade e a base material de sua existência. Portanto, é algo fortemente ligado aos problemas da dinâmica social, às questões como justiça social, igualdade entre gêneros e participação política de atores sociais.
Dessa maneira, a sustentabilidade tente a ser entendida como o processo pelo qual as sociedades administram as condições materiais de sua reprodução, redefinindo os princípios éticos e sociopolíticos que orientam a distribuição de seus recursos ambientais.

Referências:
Leroy, J. P. 2010. Territórios do Futuro: Educação, meio ambiente e açã coletiva. Editora: Lamparina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.