Autoplay

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

A árvore ideal para a área externa

Por: Marcus Cabral

Elas podem ser altas ou baixas, ricas em folhagem ou frutos, com folhas pequenas ou grandes. As árvores são recursos ideais para a decoração de ambientes externos. Além do importante papel que desempenham na produção de oxigênio e purificação do ar que respiramos, elas também trazem beleza natural para jardins, calçadas e varandas e contribuem como um todo para o ambiente ao seu redor.

Plantar árvores é vantajoso para o meio ambiente por vários motivos: elas absorvem CO2 – um dos gases responsáveis pelas mudanças climáticas do planeta-, emitem oxigênio na atmosfera por meio da fotossíntese, e ainda previnem a erosão no solo. Além disso, a falta de espaços permeáveis é um dos principais fatores causadores de enchentes nas cidades e a área onde as árvores são cultivadas facilita a chegada da água aos lençóis freáticos, evitando assim o acúmulo na superfície. Uma planta adulta é capaz de absorver cerca de 250 litros de água por dia.

Como escolher a espécie 

A escolha de uma espécie de árvore para decorar a área residencial externa, no entanto, deve ser feita com cautela e baseada em vários critérios, uma vez que a seleção inadequada pode trazer vários tipos de problemas para a casa. Em relação à escolha de árvores para passeios, o paisagista Paulo Prata alerta: “O primeiro passo é observar a largura da calçada levando em conta o tamanho que a copa da árvore vai ficar quando estiver grande”.
Plantas como os Flamboyants, Espatódeas, Mangueiras, Abacateiros, Palmeiras Imperial e os Ficus têm raízes grossas e são contra indicadas para esse fim, já que causam danos – como rachaduras – nas calçadas e muros depois que crescem.

Outros detalhes importantes a serem notados, de acordo com Paulo Prata, são a proximidade dos galhos às residências, fiações elétricas, bueiros e canalizações, a adaptação da planta na região e a frequência das quedas das folhas. “Dessa forma, evitam-se problemas como o entupimento de passagens de escoamento da água, queda de galhos, e quebra subterrânea de canalizações de esgoto”, explica.

Boas escolhas


Umas das características das árvores adequadas para plantio nas calçadas são as raízes “pivotantes”. Geralmente mais grossas, elas penetram verticalmente no chão e, além de terem raízes menos espalhadas (são formadas por uma raiz principal), conseguem aproveitar com facilidade a água encontrada nas camadas mais profundas do solo.

Outro quesito relevante é a origem da planta. Deve-se sempre dar preferência para espécies nativas, ou para árvores exóticas que têm boa adaptação ao clima. Assim, as plantas têm mais chances de suportar intempéries como o frio, as geadas, o calor intenso, etc.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.