Autoplay

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Ecossistema de Manguezal

Por: Marcus Cabral
Imagem: Flávio Mendes - 2013.
Imagem: Flávio Mendes - 2013.
Um dos importantes ecossistemas brasileiro são os manguezais. Caracterizado como área úmida, de transição entre o ambiente terrestre com o ambiente aquático os manguezais são ecossistema costeiro constituintes do bioma de Mata Atlântica e é responsável por sustentar boa parte da vida aquática costeira já que serve de berçário para a vida marinha.


A matéria orgânica (folhas, galhos, árvores e animais mortos) produzida nos manguezais, oriundo da decomposição das serapilheira (toda matéria orgânica que cai no solo e apresenta diferentes estágios de decomposição), chegam a região marinha fornecendo meio de vida para os fitoplanctos (microalgas) e zooplanctos (microfauna) que subsidia meio de vida para os filtradores seguindo para os consumidores primários, secundário e por diante.


Então está formado a cadeia alimentar dentro do nível trófico, ou seja, são formadas as interações do meio ambiente em que um organismo fornece meio de vida para o outro até o indivíduo de topo de cadeia morre e ser decomposto voltando o ciclo.


Outra característica bem peculiar do ecossistema dos manguezais são os chamados fatores limitantes. Esse termo é aplicado na ecologia para designar parâmetros ambientais (biótico ou abióticos) que limita ou impede o surgimento de algumas espécies ou controlam outras. Para que as espécies consiga povoar esse ecossistema, precisam desenvolver adaptações para resistir a esse ambiente.


Desta forma, todas as espécies que vivem nos manguezais possuem sofisticados meios de sobrevivências para suportar os fatores limitantes. Os manguezais por serem áreas de transições entre o ambiente terrestre e aquático já que surge ao longo da desembocadura da foz de um rio para o mar, o solo do manguezais são salgado por influência frequente das marés, lodoso pelas constantes inundações e pobre de oxigênio tendo em vista que o ambiente é eutrofilizado (excesso de nutrientes) e o consumo de oxigênio pelos decompositores é muito grande.


As plantas desenvolveram intrigantes meios de sobrevivência. O Mangue-Vermelho que melhor se desenvolve na região frequentemente inundado próximo a região de transição entre o ambiente terrestre e o aquático (franja) possuem as chamadas raízes aéreas que são estruturas que partem de vários pontos do seu caule chegando ao solo ajudando na estabilização e fixação da planta no ambiente. Essas raízes lhe servem com escoras de vários lados, mesmo com o solo lamoso e as frequentes ações das marés as árvores não caem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.