Autoplay

quinta-feira, 5 de março de 2015

O Período Ordoviciano (485-443 M.A. aprox.)

O Ordoviciano é caracterizado pela ocorrência de graptozoários plantctônicos e a evidência frequente de terramotos. Durante este período, os continentes provenientes do período anterior tornaram-se mais desérticos, sofrendo rebaixamento por epirogenese e invasão de mares rasos.

Fig 6.1 Graptozoário

A norte dos trópicos, o super-oceano Panthalassa continuava a ser dominante, enquanto que a sul, o supercontinente Gondwana deslocava-se para o pólo sul, acabando por sofrer subducção da sua massa continental e breves períodos de glaciação, embora as temperaturas médias eram cerca de 2 ºC acima da média actual e uma atmosfera bastante húmida. Foram estes períodos glaciares que marcaram as extinções no fim do Ordovícico, onde cerca de 60% de seres vivos, constituídos por várias espécies, e 25% de invertebrados marinhos constituem os números de “vítimas” de extinção.

Fig 6.2 Terra no Ordovícico

Os invertebrados são as formas de vida dominantes deste período, ocupando o lugar dos dinocáridos, espécie que passou extinta desde o período passado, é também nesta altura em que as trilobites alcançam o auge da sua presença na Terra, convivendo entre braquiópodes e graptólitos graptoloides, estes últimos terem surgido pela primeira vez no Ordoviciano Inferior. Além de invertebrados, aparecem evidências da evolução de protocordados, que daram lugar aos primeiros peixes primitivos sem mandíbulas, a evolução dos artrópodes, onde os escorpiões do mar começam a surgir, cefalópodes, corais, crinóides e algas vermelhas e verdes.

Fig 6.3 Climacograptus


  Descobriu-se evidências de esporos trietes, possuíndo semelhanças às plantas terrestres primitivas que começam a invadir as massas continentais durante este período.

Fig 6.4 Colunaria
Fig 6.5 Algae Vermelha


Referências:

http://www.ucmp.berkeley.edu/ordovician/ordovician.php

Figuras:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.