Autoplay

segunda-feira, 15 de junho de 2015

MICROFÓSSEIS

Cianobactérias

As bactérias foram os organismos mais antigos a habitar o planeta Terra. As cianobactérias correspondem aos primeiros fósseis de bactérias encontrados no registro geológico, com idade de 3,5 bilhões de anos atrás. Ainda hoje as cianobactérias são abundantes, vivendo numa variedade de ambientes. Seu tamanho individual geralmente é menor que 0,01mm.

As cianobactérias são organismos autotróficos fotossintetizantes. São extremamente tolerantes a variações de salinidade e temperatura. As cianobactérias podem formar colônias ou viver livremente, como uma única célula. As colônias podem ser planas ou esféricas.
As cianobactérias raramente são encontradas preservadas como microfósseis, talvez pelo seu tamanho pequeno ou pela dificuldade em diferenciá-las de fósseis de fungos microscópicos, porém em alguns casos até mesmo a parede celular ficou preservada. Entretanto, estruturas biossedimentares construídas pelas cianobactérias - os estromatólitos - são encontrados em todos os continentes, sendo seu registro mais abundante no Pré-Cambriano.

Os estromatólitos são estruturas caracterizadas por camadas superpostas de minerais que são produzidas por cianobactérias. As colônias de cianobactérias se fixam em um substrato, em meio aquoso límpido e iluminado e, nessas condições, proliferam e formam "esteiras microbiana", viscosas, ricas em mucilagem que captam e incorporam partículas sedimentares do meio.

Ao longo do tempo, várias camadas de mucilagem e sedimento vão se superpondo, formando estruturas na forma de domos ou colunas, os estromatólitos, que, posteriormente litificam, transformando-se em rocha.

Leituras recomendadas:

ARMSTRONG, H.A; BRASIER, M.D. 2005. Microfossils. 2.ed. Oxford: Blackwell, 296p.
 
SALLUM FILHO, W.; FAIRCHILD, T.R. 2005. Um passeio pelo passado no shoppinng. Ciência Hoje, vol. 37, n° 22.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.