Autoplay

terça-feira, 23 de junho de 2015



Sobre a série: 

Humanidade: A História de Todos Nós é um relato épico sobre o desenvolvimento da humanidade.  Em 12 episódios, de 45 minutos cada, destaca os acontecimentos que levaram à formação do mundo moderno.  Apontando as conexões entre os eventos históricos, explica como algumas ideias surgem e se propagam ao redor do mundo, e como a vida das pessoas em uma parte globo pode ser moldada por acontecimentos de outros espaços geográficos e períodos históricos. É uma série que inova ao apresentar a história da raça humana através de recortes históricos ligados por um tema em comum. Os episódios abordados ao longo da série, para mencionar alguns exemplos,  incluem a Idade do Gelo, o advento da agricultura, o saque de Roma, a conquista do Novo Mundo, a queda do Império Asteca, a Revolução Industrial, entre outros. A obra utiliza efeitos visuais e encenações para representar os eventos históricos, emprega métodos de narrativa e linguagem cinematográfica para recontar a nossa jornada de caçadores-coletores a cidadãos do mundo global.

ANO: 2012
Episódio: 1 INVENTORES

Em um planeta único, uma espécie sem igual dá seus primeiros passos. A Humanidade tem seu início em mundo cheio de perigos e ameaças. Para sobreviver, buscamos auxílio na natureza como nenhum outro ser vivo. Descobrimos o fogo, desenvolvemos a agricultura, construímos cidades e pirâmides, inventamos o comércio e dominamos a arte da guerra. Com um início humilde, nos transformamos nas criaturas dominantes. Agora, o futuro nos pertence.

Episódio: 2 HOMENS DE FERRO

A partir do caos, descobrimos o ferro. Armados com este metal, as pessoas comuns conseguem derrubar tiranos e construir uma nova ordem mundial. Do nascimento da democracia em Atenas até a criação da Bíblia, na Babilônia, o poder do povo remodela a Humanidade.

Episódio: 3 IMPÉRIOS


Um homem foi crucificado na cidade de Jerusalém. Sua morte deu início a uma religião que se espalhou pelo mundo, carregando seu nome. Mas o Cristianismo nunca teria repercutido sem a ação do Império Romano. Suas amplas rotas e diversos caminhos não permitiam apenas que mercadorias se locomovessem, mas também as ideias. Elas fluíram pelos continentes, transformando a Humanidade com a mensagem de Jesus. Hoje, uma a cada três pessoas do mundo se define como cristã.

Episódio: 4 GUERREIROS


Quando Roma foi saqueada pelos bárbaros, a Humanidade ganhava um novo marco. Era o início da Idade das Trevas. Nesta época, duas novas forças refazem o mundo. Os Árabes, financiados pela febre do ouro, unem-se sob a bandeira do Islã. Os Vikings rejuvenescem as cidades da Europa, viajam para a América e tornam-se cavaleiros cristãos. O palco está preparado para um choque de civilizações: as Cruzadas.

Episódio: 5 PESTE


Genghis Khan, o senhor da guerra mais sangrenta da história, varre o sul da Mongólia e cria um império poderoso. Ele deixa 40 milhões de mortos em seu percurso. Mas um assassino ainda maior cerca a Humanidade, a Peste. Viajando ao longo das rotas comerciais da Mongólia, a doença causa estragos na Ásia e na Europa. É o maior desastre biológico da história. Mas as Américas não são infectadas. Aqui, as civilizações florescem em isolamento.

Episódio: 6 SOBREVIVENTES

O ouro da África foi o pontapé inicial do renascimento na Europa. O dinheiro flui em Veneza, criando novas oportunidades para empresários dispostos a correr riscos. Na China, uma nova arma, a pistola, permite uma revolta camponesa para unificar o país. As inovações chinesas inspiram a Europa, o que conduz à criação da imprensa. Milhões de livros são impressos. Um deles vai inspirar uma viagem ao Novo Mundo. A América desponta.

Episódio: 7 NOVO MUNDO

O poderoso império asteca domina a América Central, mas seu futuro está ameaçado pelo efeito dominó da chegada de um exército islâmico a Constantinopla, a 12.000 km de distância, no que é hoje a Turquia. Devido à invasão deste centro de comércio, e para não perder o acesso às especiarias e outros insumos, os europeus se apressam a encontrar uma nova rota para o Oriente. Assim, Cristóvão Colombo chega acidentalmente à América, e encontra ouro. Em menos de 30 anos os astecas serão conquistados.
Episódio: 8 TESOURO

Nos Andes, os espanhois abrem a maior mina de prata do mundo, e cunham milhões de “pesos de ocho”, o dólar espanhol. Estas moedas transformam a economia global, enchem os baús dos piratas de tesouros e ajudam a pagar o Tajmahal. A prosperidade traz milhões de africanos ao Novo Mundo, como escravos. Da Inglaterra sai também um pequeno grupo de Peregrinos, que se tornam pioneiros em busca da liberdade.

Episódio: 9 PIONEIROS

Começa uma nova era de explorações para a Humanidade. As terras selvagens da América do Norte, Sibéria e Austrália se transformam em nome do comércio e da ciência, e as tradições ancestrais desaparecem. Em menos de um século, o medo irracional que o julgamento das bruxas de Salem produziu, foi substituído por um grito muito racional pedindo a liberdade. Os revolucionários americanos enfrentam um império poderoso, e começa a batalha pelo mundo moderno.

Episódio: 10 REVOLUÇÕES


Duas grandes revoluções se entrelaçam. A Revolução Americana inspira sonhos de liberdade política e pessoal. Já a Revolução Industrial substituiu a força muscular por máquinas, libertando a humanidade dos limites da natureza. Mas o nosso inimigo mais antigo, a doença, se desenvolve nas cidades industriais. Com a Guerra da Secessão, as duas revoluções se confrontam. É a primeira guerra industrial, uma batalha para definir o que é "liberdade".

Episódio: 11 VELOCIDADE

O fim da Guerra da Secessão acelera a marcha da Humanidade. Começa uma era de inovação, transformação e produção em massa. As pessoas acreditam que “tudo é possível”. Em menos de 50 anos, o Japão evolui de uma sociedade feudal, e se torna uma superpotência mundial. Mas o progresso também tem seu lado obscuro. A demanda pela borracha deixa a África devastada. E o desejo de construir tudo maior, e com mais velocidade, resulta em um desastre titânico.

Episódio: 12 NOVAS FRONTEIRAS

O poder da Humanidade chega a proporções divinas. Bilhões de pessoas são alimentadas, muda a paisagem sobre a terra, e se modifica a engenharia do corpo humano. Além disso, o poder atômico é lançado sobre Hiroishima em Agosto de 1945. Desde então, estamos vivendo entre a eternidade e o esquecimento. Ao mesmo tempo, estamos mais conectados como espécie. Há 100.000 anos éramos poucos milhares de caçadores e coletores, vivendo nas savanas da África. Agora somos 7 bilhões de pessoas habitando cada recanto da terra. Foi uma viagem maravilhosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.