Autoplay

sábado, 8 de outubro de 2016

Eras Geológicas

Eras Geológicas correspondem à denominação dos geólogos de uma fase da história da Terra. A história de nosso planeta, que tem cerca de 4,6 bilhões de anos, foi dividida pelos geólogos em escalas de tempo como forma de melhor organizar a compreensão sobre a passagem da evolução da Terra.
Os longos intervalos menores de tempo são chamados de unidades cronoestratigráficas que, por sua vez, são divididas em:
  • Éons
  • Eras
  • Períodos
  • Épocas
  • Idades
Éon é a denominação de um grande período de tempo geológico, tão grande que chega ser praticamente indeterminado.
Como a idade geológica da Terra é de aproximadamente 4,6 bilhões de anos, a melhor interpretação desta passagem é feita pela transformação desses anos em quatro Éons:
  • Hardeano
  • Arqueano
  • Proterozoico
  • Fanerozoico
Uma Era geológica corresponde ao modo como os continentes e os oceanos se distribuíam e como os seres vivos da Terra se encontravam.
Período geológico é uma divisão da Era. Época é um intervalo menor de tempo dentro do Período. Já a Idade corresponde a menor divisão do tempo geológico e tem a duração máxima de 6 milhões de anos.

Éon Hadeano

O tempo geológico denominado Éon Hadeano marca a primeira fase da Terra e é caracterizado pela formação do Sistema Solar. Em sua formação, a Terra resumia-se a material condensado orbitando o Sol.
Pela força da gravidade, esse material foi se fundindo em camadas diferentes e à medida em que o planeta esfriava, adquiria a estrutura atual, com um núcleo de ferro, manto de silicato e uma crosta externa fina.
Este período geológico termina com a formação das rochas mais antigas preservadas na superfície terrestre.
O nome Hadeano vem de Hades, do submundo da mitologia grega, e representa condições consideradas infernais da Terra durante sua primeira parte da história.
Nessa passagem geológica, grande parte do planeta estava fundido. À medida que a Terra esfriou, adquiriu a estrutura que conhecemos hoje, um núcleo de ferro, manto de silicato e crosta externa fina.

Éon Arqueano

É quando a vida surge pela primeira vez na Terra. Ainda não há continentes, apenas pequenas ilhas e um raso oceano.
A palavra Arqueano significa antigo. Esse período geológico começou a se formar quando a Terra havia esfriado, há 4 bilhões de ano.
A atmosfera terrestre era composta por gases vulcânicos, nitrogênio, hidrogênio, carbono e níveis baixos de oxigênio. Começam a se formar os primeiros oceanos e, neles, os primeiros organismos unicelulares - procariontes e eucariontes.
Saiba mais sobre a Era Arqueozoica.

Eras Arqueanas

O Éon Arqueano é dividido em quatro Eras:
  • Eoarqueana (3,8 a 3,6 bilhões de anos);
  • Paleoarqueano (3,6 a 3,2 bilhões de anos);
  • Mesoarqueano (3,2 a 2,8 bilhões)
  • Neoarqueano (2,8 a 2,5 bilhões de anos).
Nessas quatro Eras, a Terra ainda sofria com intenso bombardeamento de meteoritos. Surge um supercontinente, chamado Vaalbara, e as primeiras bactérias.

Éon Proterozoico

O Éon Proterozoico é caracterizado pelo surgimento dos primeiros seres multicelulares. Por isso, o nome vem da combinação das palavras gregas proteros (primeiro) e zoico (vida). Este é o último estágio pré-cambriano, a 3,7 bilhões de anos atrás.
As primeiras formas de vida, algas verdes e vermelhas, começam desenvolver fotossíntese. O fim do Éon Proterozoico é marcado pela glaciação generalizada.
Os continentes eram agrupados em uma massa única denominada Rodínia, que fragmentou-se e deu origem aos paleocontinentes: Laurentia, Báltica, Sibéria, Cazaquistão e Gondwana.
O Éon Proterozoico é dividido em três Eras:
  • Era Paleoproterozoica (de 2,5 a 1,6 bilhões de anos atrás), marcado pelo surgimento de seres eucariontes;
  • Era Mesoproterozoica (de 1,6 a 1 bilhão de anos atrás), quando é formado o supercontinente Rodínia e a reprodução sexual;
  • Era Neoproterozoica (1 bilhão de anos a 542 milhões de anos), quando já há animais multicelulares marinhos.

Éon Fanerozoico

Este é o Éon em que vivemos e foi iniciado a 542 milhões de anos. A palavra Fanerozoico deriva do grego e significa vida (zoico) aparente (faneros).
O Éon Fanerozoico é dividido em três Eras:
  • Era Cenozoica
  • Era Mesozoica
  • Era Paleozoica
As Eras são dividas em períodos. A Era Cenozoica é dividida nos períodos:
  • Quaternário
  • Neogeno
  • Paleogeno

Era Paleozoica

A Era Paleozoica é compreendida entre 542 a 241 milhões de anos. Do grego, "paleo" significa "antigo" e "zoica" é vida. Esta Era representa dois importantes acontecimentos da vida na Terra, sendo marcado pelo primeiro registro seguro de animais com partes minerais - conchas e carapaças.
O segundo evento ocorre ao final, a 248,2 milhões de anos, quando ocorre a maior extinção em vida em massa da Terra. A Era Paleozoica é dividida em seis períodos geológicos:
  • Cambriano
  • Ordoviciano
  • Siluriano
  • Devoniano
  • Carbonífero
  • Permiano

Período Cambriano

Este é o primeiro período da Era Paleozoica e ocorreu entre 545 e 495 milhões de anos atrás. Nesse período, a Terra já apresenta animais com exoesqueleto, além de microrganismos filamentosos. É o início da exploração de ida abundante e diversificada.

Período Ordoviciano

O Período Ordoviciano durou de 495 a 443 milhões de anos. É quando aparece a fauna invertebrada e peixes primitivos - sem mandíbulas e com pares de nadadeiras.
Ocorre a chamada explosão cambriana, com a definição da vida marinha e o aparecimento dos primeiros organismos terrestres, que eram líquens e briófitas. Também ocorre a maior extinção em massa da Era Paleozoica em decorrência da formação das grandes geleiras.

Período Siluriano

Ocorreu de 443 a 417 milhões atrás. Este período é marcado pela abundância de vida marinha e recuperação da glaciação do período Ordoviciano.
A fauna é composta por peixes com mandíbulas, peixes de água doce e insetos como aranhas e centopeias. Já a flora é marcada por plantas terrestres, que aparecem a primeira vez.

Período Devoriano

O período Devoriano foi iniciado a 416 milhões de anos e terminou em 359,2 milhões de anos. É chamado de "Período dos Peixes". O mundo Devoniano foi povoado por, plantas e animais - a maioria extinta.
A vida terrestre também começa a ficar refinada, com o aparecimento de plantas vasculares, artrópodes e os primeiros tetrápodes em águas rasas.

Período Carbonífero

O período Carbonífero durou de 354 a 290 milhões de anos e recebe este nome em decorrência das vastas camadas de carvão que se estendem pelo norte da Europa, Ásia e América do Norte. É neste período geológico que surgem os Montes Apalaches e as grandes florestas.
No período Carbonífero, os répteis adquirem a capacidade de reprodução. Os mares tropicais passam a abrigar uma grande diversidade de vida, incluindo branquiópodes, briozoários, moluscos e equinodermos.
Em terra, surgem os primeiros insetos alados e as plantas já portavam sementes. Havia samambaias, além de plantas com tronco significativo.

Período Permiano

É o último período da Era Paleozoica e começou há 299 milhões de anos, terminando a 251 milhões de anos atrás. Nesse período, a Terra era habitada por uma grande diversidade de insetos terrestres e vertebrados.
Entre os insetos estavam cigarras, piolhos, besouros, moscas, vespas e mariposas. Os continentes da Terra estão agrupados em um único, Pangeia. O fim do período é marcado pela extinção em massa de 95% de toda a vida na Terra.

Era Mesozoica

A Era geológica Mesozoica se inicia quando há somente um continente na Terra, Pangeia. Durou entre 241 milhões e 65,5 milhões atrás, compreendendo os períodos: Triássico, Jurássico e Cretáceo.
Essa Era foi marcada por intenso vulcanismo e a fragmentação de Pangeia em dois continentes, Laurásia, ao Norte, e Gondwana, ao Sul.

Período Triássico

O período Triássico começou a 251 milhões de anos e terminou a 199,6 milhões de anos. Entre a recuperação da pior extinção em massa ao fim do período Permiano.
A vida, no Triássico, demora um tempo para se recuperar e a diversidade biológica é favorecida pelo calor, que atingia até mesmo as regiões polares, e o clima quente e árido.
Surgem os primeiros dinossauros e mamíferos ovíparos, marcando o repovoamento do Planeta. Além dos dinossauros, surgem os primeiros répteis voadores (os pterossauros), tartarugas, sapos e mamíferos.
Nos oceanos, invertebrados e corais evoluem para espécies novas. Aumenta a variedade de moluscos, tais como mariscos e caracóis, surgem os primeiros tubarões e répteis marinhos.

Período Jurássico

O período Jurássico durou entre 205,7 e 142 milhões de anos atrás. A fauna neste período é bastante variada, e as águas invadem os continentes formando grandes mares intercontinentais.
Entre os exemplares da fauna estão crustáceos, peixes com estrutura moderna, anfíbios e surgem as primeiras aves e pequenos mamíferos marsupiais.
Os mares são preenchidos por imensa variedade de tubarões, peixes ósseos, crocodilos marinhos e outros animais de todas as dimensões.
Os répteis se estendem por todo o domínio da Terra. É por isso que esse período foi batizado de "Era dos Dinossauros". Havia, ainda, moscas, borboletas e libélulas. Grande parte da Terra estava coberta de árvores e plantas com flores.

Período Cretáceo

O mundo sofreu mudanças significativas durante o período Cretáceo, que entre 145,5 milhões e 65,5 milhões de anos atrás. Este período é o apogeu dos dinossauros.
A Terra também era dominada por plantas como samambaias e plantas coníferas. A diversidade marinha é grande e não há muitas diferenças na fauna registrada no período Jurássico.
As fraturas no continente Pangea são visíveis, os continentes assumem a conformação atual e essa condição é fundamental para a mudança da vida na Terra.
Os dinossauros são extintos em decorrência da queda de meteorito de 10 quilômetros de diâmetro na península de Yucatán, no México.
O evento deixou a Terra coberta de poeira durante meses e matou plantas, impedindo a fotossíntese, exterminou os dinossauros.
Restaram entre os répteis somente crocodilos, lagartos e tartarugas. O período Cretáceo também é marcado pelo surgimento dos mamíferos placentários.

Era Cenozoica

A Era Cenozoica é tempo geológico atual, iniciado há 65 milhões de anos. O termo vem do grego, kaines (recente) e zoica (vida). É dividida entre o período Paleogeno, Neogeno e Holoceno.

Período Paleogeno

O período Paleogeno começa há 65,5 milhões de anos e termina a 23,3 milhões de anos. É neste período que aparecem os mamíferos modernos. A fauna, contudo, não difere muito da ocorrida no período Cretáceo.
O Paleoceno e dividido em três épocas: Paleoceno, Eoceno, Oligoceno, Mioceno e Plioceno. É nessas épocas que ocorrem os processo de formação das cadeias de montanhas da América Norte.
A fauna marinha exibe exemplares de de pelecípodes, gastrópodes, equinoides e foraminíferos. Ainda como remanescentes do Cretáceo, a Terra ainda tem lulas, polvos, tartarugas, cobras e crocodilos.
É neste período que surgem os pequenos mamíferos, ancestrais dos roedores atuais, mais precisamente na Época Paleoceno.
A vida marinha vive intensa diversificação durante a Época Eoceno (54 a 33,7 milhões de anos atrás) quando, também, as placas tectônicas estão estabilizadas.
As aves passam por importante diversificação. Aparecem os peixes ósseos e ancestrais de avestruzes, rinocerontes, cavalos, baleias e peixes-boi.

Época Oligoceno

Somente na próxima época, denominada Oligoceno, é que aparecem as primeiras formas de macacos e grandes primatas.
Com a duração de 33,7 milhões a 23,8 milhões de anos atrás, o Oligoceno é marcado pelo desenvolvimento dos cães e de grandes felinos, como o tigre dentes-de-sabre.
A diversificação da fauna e da flora é intensa nas épocas seguintes, Mioceno (23,8 a 5,3 milhões de anos atrás) e Plioceno (5,3 milhões a 1,8 milhões de anos).
Nessas épocas, surgem focas, leões marinhos e baleias. Em terra, habitam mamíferos como hienas, girafas, bovinos, ursos e mastodontes.
Ainda surgem no Mioceno - época mais longa da Era Cenozoica - os grandes mamíferos, como cavalos, rinocerontes, camelos e antílopes. A variedade é favorecida pela mudança na circulação oceânica que apresentou, ainda, evolução dos vertebrados marinhos.
A marca da época Plioceno é o aparecimento de hominídeos, mais precisamente, o Australapithecus, na África do Sul.

Período Holoceno

Holoceno é o termo geológico que abrange os últimos 11,5 mil anos de história da Terra. Portanto, é quando surge o homem.
O termo vem da combinação das palavras gregas holo (todo) e kainos (recente). Este é considerado o momento geológico mais importante da Terra, com mudanças significativas no regime climático, que impacta diretamente na consolidação do desenvolvimento biológico. Surge o Homo Sapiens e a tecnologia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.