Autoplay

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Spinops: um novo ceratopsídeo.
Posted: 06 Dec 2011
Reconstrução do Spinops
© Dmitry Bogdanov

Uma nova espécie de dinossauro de chifres foi descoberta depois de permanecer despercebida na coleção de um museu de história natural por mais de 90 anos. O novo dinossauro ceratopsíde foi nomeado Spinops, cujo significado é algo próximo de "Rosto com Espinho". O animal viveu por volta do fim do Cretáceo e era vegetariano, tendo apresentado também o tradicional escudo ósseo na parte traseira do crânio. Leia o resto da postagem para saber mais!

Os ossos do crânio fossilizado foram descobertos no Dinosaur Provincial Park, em Alberta - Canadá, no ano de 1916. Desde então esteve armazenado entre milhares de outros dinossauros nas coleções do museu. O "guardião" do museu de Geologia na época achou que os fósseis eram "besteira, lixo" e que não mereciam ser estudados, por isso só agora é que alguém se prontificou a estudá-los. Cientistas liderados por Andrew Farke do Museu Raymond de Paleontologia, dos Estados Unidos, e também por Paul Barrett do próprio museu decidiram revisar os fósseis.
Crânio parcial do Spinops
© Farke at al.??

"Além de reconhecer um tipo totalmente novo de dinossauro", Barrett diz, "esse trabalho mostra o quão ricas nossas coleções históricas são: muitos novos dinossauros são de fato reconhecidos por comparações cuidadosas de novo material em coleções de museu, que pode revelar informação importante anteriormente ignorada, nesse caso um novo gênero".
"Eu soube na hora que esses fósseis eram algo incomum, e foi muito excitante aprender sobre sua história complicada", diz o Dr. Andrew Farke.
Os ossos do crânio descobertos pertenceram a vários indivíduos, explica Farke. "Aqui nós não temos apenas um, mas múltiplos indivíduos da mesma espécie, então estamos confidentes que não é somente um exemplar estranho ou deformado de uma espécie já conhecida".
A segunda parte do nome do dinossauro Spinops, é sternbergorum, nome que homenageia os dois homens que encontraram e desenterraram os ossos, Charles e Levi Sternberg.
O Spinops pertenceu ao grupo dos ceratopsídeos, herbívoros com chifres grandes e escudos ósseos na parte de trás do crânio, ornamentação provavelmente usada em lutas, defesa ou exibição em busca de parceiros de acasalamento.
O dinossauro recém nomeado tinha espinhos em torno da parte traseira de seu escudo, algo que parece ser intermediário entre outros ceratopsídeos bem conhecidos, Centrossauro e Estiracossauro.
Essa descoberta é de importância particular pois nos dá um novo exemplo de estruturas cranianas usadas por paleontólogos hoje em dia para diferenciar indivíduos e espécies diferentes e até mesmo grupos inteiros, fornecendo mais conhecimento sobre sua evolução e parentesco.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.