Autoplay

terça-feira, 11 de outubro de 2011


Cloro

Disperso na crosta terrestre e na água do mar, de onde pode ser obtido, o cloro é muito usado como desinfetante por sua ação bactericida.
Corpo simples, ametal, de símbolo Cℓ, número atômico 17, peso atômico 35,5, gasoso na temperatura ordinária, de cor amarelo-esverdeada e odor sufocante, o cloro é o mais importante dos halogênios e é muito utilizado em vários tratamentos industriais.

  • O cloro foi obtido pela primeira vez mediante o tratamento de ácido clorídrico (HCℓ) com dióxido de magnésio, reação efetuada por Carl Wilhelm Scheele, no século XVIII.

    Humphry Davy determinou, em 1810, a composição do ácido clorídrico, presente nas secreções estomacais responsáveis pela digestão.


Estado natural e propriedades:


O cloro está presente na crosta terrestre numa percentagem de 0,31% do peso, e em estado puro ocorre em pequenas quantidades nos gases produzidos durante as erupções vulcânicas


Sua forma natural é a combinação de dois isótopos (átomos de um mesmo elemento que diferem em seus pesos atômicos. devido a um número desigual de nêutrons em seus núcleos) de pesos atômicos 35,5 e 37, em uma proporção de 3:1, respectivamente.


À temperatura e pressão ambientes, é um gás de cheiro acre e penetrante, que se aspirado em grandes quantidades pode causar asfixia e morte. Devido a sua ação corrosiva, tóxica e irritante para o sistema respiratório e para os olhos, o gás cloro foi utilizado durante a primeira guerra mundial como arma química devido ao forte odor desse gás, perceptível mesmo em concentrações inferiores às consideradas perigosas.


Sua forma iônica negativa, o íon cloreto (Cℓ-), é encontrada em maior proporção na água do mar. Durante sua evaporação, o íon cloreto associa-se ao íon sódio (Na+), e forma o sal de cozinha. ou cloreto de sódio (NaCℓ). O íon cloreto é também encontrado nos fluidos do corpo de animais superiores, onde desempenha funções importantes, entre elas a transmissão dos impulsos nervosos.


Obtenção e combinações:


O cloro é encontrado na natureza sob a forma de cloretos, dos quais o mais importante é o sal de sódio NaCℓ (sal marinho, sal-gema). Ao mesmo tempo que a soda, o cloro é extraído desse corpo por eletrólise.


Além do tratamento de águas, para eliminação de agentes patológicos, o cloro é usado no branqueamento do papel e na produção de desinfetantes. Utiliza-se também como matéria-prima na síntese de diversos produtos, como plásticos, gomas, tintas e solventes.


A grande diversidade dos estados de oxidação do cloro possibilita a obtenção de outras combinações, como os hipocloritos, Cℓ-; os cloritos, Cℓ2-; os cloratos, CℓO3-; e os percloratos, CℓO4-. Por meio de processos especiais de síntese, obtêm-se óxidos de cloro com diferentes fórmulas químicas que, por sua baixa estabilidade, são muito reativos.

Fonte: http://www.tabelaperiodica.hd1.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.