Autoplay

sábado, 16 de maio de 2015

Pedologia: Como descrever um solo?

Segundo Igo Lepsch em seu livro 19 lições de Pedologia, primeiro, observe a aparência da paisagem em que o solo se situa, veja figura abaixo:
Foto solo
Todas as partes do solo devem ser observadas com atenção e descritas, tanto as internas (como no perfil exposto, à direita, em um corte de estrada) como as de sua paisagem, principalmente seu relevo (no caso, morros ou “relevo forte ondulado”) e a vegetação que o cobre (floresta de eucaliptos recém-plantados). Foto: I. F. Lepsch. Retirado do livro 19 lições e Pedologia. Ed. Oficina de Textos. Todo os direitos reservados.
  • Trata-se de uma baixada, colina, morrote, morro ou montanha?
  • A superfície do terreno é plana, ligeiramente inclinada ou muito inclinada?
  • A vegetação sobre o solo é de mata, pastagem ou uma lavoura?
  • Existem pedras e/ou matacões à superfície?
  • Em seguida, questione-se acerca dos seus aspectos internos, ou seja, o perfil do solo que está sendo examinado. Escolha um pequeno local que achar ser mais representativ desse solo para nele amostrar um pedon e descrever o perfil, e anote a respectiva posição topográfica; por exemplo: se está na parte inferior, mediana ou superior de uma encosta, anotando também algumas feições desta – inclinação, forma (côncava, convexa, linear etc.). Na a seguir você pode observar o início de um exame do perfil de um solo.]
Depois, escave uma trincheira ou, se existir, escolha um lugar onde todo o solum esteja exposto (p.ex., barranco de estrada). Se escolher um barranco, primeiro é necessário limpá-lo adequadamente, raspando cerca de 30 cm até expor uma face vertical. Fazendo isso, você já estará começando a notar vários atributos dessa pequena unidade tridimensional que escolheu para representar um corpo de solo: se duro ou macio, com pedras ou sem pedras etc. Após “dissecar” seu pedon, empunhe uma faca, canivete ou martelo e comece a “futucá-lo”.
Logo irá expor o perfil do solo e, à medida que os examina de cima para baixo, note seus diferentes horizontes, de diferentes cores e consistências. Feito isso, demarque os horizontes com a ponta de sua faca, por exemplo. Se você estiver diante de um solo que tem um horizonte B de iluviação de argila e sob vegetação de floresta, poderá encontrar a seguinte sequência vertical:
  1. uma camada mais superficial, orgânica, constituída de folhas, mais ou menos decompostas, com apenas alguns centímetros de espessura: o horizonte O;
  2. logo abaixo, outra que não é orgânica, mas com algum húmus, na maior parte das vezes variando de 20 a 40 cm de espessura: o horizonte A;
  3. abaixo desta, outra camada, também com alguns centímetros, com cores mais claras do que as que lhe estão acima e abaixo: o horizonte E;
  4. continuando, e descendo, uma porção mais avermelhada ou amarelada, mais
consistente: o horizonte B;
  1. abaixo desta, se você escavou suficientemente fundo (até 2 m ou mais), encontrará outra camada, que lembra uma rocha, porém não tão endurecida: o horizonte C;
  2. se você conseguiu cavar – ou limpar o barranco – mais fundo ainda, verá também, abaixo do horizonte C, a rocha da qual, presumivelmente, o solo se desenvolveu.
Foto solo 2
O início do exame do perfil do solo: (à esq.) exposição do perfil em um barranco ou trincheira; (à dir.) delimitação dos horizontes e primeiro exame de suas amostras na palma da mão (Fotos: Rodrigo E. Munhoz) Fonte: adaptado de (Ruellan e Castro, 2008). Retirado do livro 19 lições e Pedologia. Ed. Oficina de Textos. Todos os direitos reservados.
Várias características podem ser observadas e anotadas no exame e na descrição das feições de um perfil e na amostragem do volume de seus horizontes. No Brasil, as normas para essas descrições estão padronizadas em manuais, como o da Embrapa e o do IBGE, que se baseiam no Manual de Levantamentos de Solos (Soil Survey Manual), publicado nos Estados Unidos (1993).
Tudo a ver
capa livroPara entender mais sobre as principais feições morfológicas, análise da fração sólida do solo, Processos e fatores de formação do solo entre outras, adquira o livro 19 lições de Pedologia. O livro aborda desde rochas e minerais que dão origem aos solos, passa pelos processos de intemperismo, fundamenta e apresenta o Sistema Brasileiro de Classificação dos Solos.
Didática, a obra é organizada em 19 lições e conta com exercícios resolvidos a cada capítulo. Explica as funções que estão refletidas nos atributos mineralógicos, biológicos, físicos e químicos – principalmente as relacionadas com o crescimento das plantas. O autor ensina ainda como examinar a aparência dos solos e a analisar e interpretar seus atributos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.